Canal do Youtube (51) 9 9956-0042

Impactos no ambiente de trabalho: alimentando a caldeira

Uma das características do ambiente de trabalho é a sua energia. Fatores invisíveis alimentam este meio do que pode ser comparado a uma caldeira, ou seja, deve ter a energia adequada para mover o sistema e não deve ultrapassar os limites para não entrar em colapso. Tudo, então, deve estar em equilíbrio, sob controle.

Uma empresa é basicamente formada por energia humana e recursos financeiros, onde racionalmente as pessoas são consideradas como recursos humanos e são avaliadas pelas suas competências, basicamente seus conhecimentos, habilidades e atitudes.

Numa visão irracional, a sinergia da equipe é formada pelo somatório dos seus fluxos de energia individuais, e isto agrega mais do que competências, inclui aí a conscientização. As pessoas estão conectadas entre si e com o universo por meio de padrões de energia. Tudo interfere em tudo, tudo são moléculas, tudo são átomos, tudo é energia e isto é consciência.

Como controlar este fluxo de energia do meio, de forma a manter a sinergia entre as pessoas envolvidas obtendo os resultados esperados? Eis a questão.

Ora, me parece lógica a solução. É impossível a interferência de forma individual o tempo todo, sendo que, a cada instante, as pessoas podem alterar o seu padrão de energia em função de algum fator, por exemplo, relações de trabalho. No entanto, é possível interferir no Ambiente Básico de trabalho, e de forma extrínseca influenciar todas as pessoas deste meio ao mesmo tempo e o tempo todo. A partir disto, a energia da equipe manterá um padrão médio de forma constante.

Na prática, isto parece não ser possível considerando os métodos convencionais. Contudo, uma técnica irracional, a Reprogramação Quântica do Ambiente Básico, tem sido aplicada promovendo esta correlação de forma eficaz. A sua aplicação transforma resultados, independente da origem dos problemas da empresa, financeiros, de mercado, de relações societárias ou até de situações desconhecidas e inimagináveis. Ela é baseada no controle instrumental dos impactos no ambiente de trabalho, alimentando a “caldeira” com os padrões de energia propícios, mantendo o controle do meio. Cabe aqui uma dica: ou você controla ou será controlado.

Isnar Amaral

Consultor Ambiental

Especialista em Qualidade do Ambiente

www.ambientebasico.com.br